Moki Checklist

O que são desvios segurança do trabalho?

Desvio na segurança do trabalho: o que é e como prevenir?

Para gerenciar a rotina de trabalho de uma empresa é necessário organização e supervisão dos processos.

Toda atividade laboral tem seu grau de risco e, por mais bem planejadas que as tarefas estejam, existe sempre a possibilidade de desvios.

Seja qual for a origem do desvio, é importante que seja tratado rapidamente a fim de evitar acidentes e, também, para manter as boas práticas de segurança do trabalho.

O que é um desvio de comportamento no trabalho?

Um desvio nada mais é que a ocorrência de uma situação fora dos padrões estabelecidos e pode causar algum tipo de dano aos funcionários, ao meio ambiente e até mesmo prejuízos financeiros para a organização.

Esses padrões podem ser aqueles estabelecidos pela própria organização ou ainda aqueles necessários para o cumprimento de leis que existem para garantir a saúde e o bem-estar dos funcionários. Todos devem ser observados.

O desvio na segurança do trabalho é um comportamento que põe em risco a saúde do trabalhador e o funcionamento do sistema de produção. Existem dois tipos de desvios, de acordo com a gravidade e a periodicidade que ocorrem. São eles:

Desvio crítico

É o tipo de desvio com probabilidade de causar incidentes ou até mesmo acidentes graves. Exemplo: A falta de EPIs adequados para a realização de atividades que envolvem o manuseio de material biológico ou produtos químicos tóxicos.

Desvio sistêmico

É um conjunto de desvios que possuem similaridade de circunstâncias e ocorrem de forma frequente e repetitiva. Exemplo: Falta de manutenção das máquinas em produção ou obstrução de saídas de ar.

Vale ressaltar que alguns desvios são ocasionais, não fazem parte da rotina de trabalho e, podem ser tratados de forma pontual. Veja mais sobre os tipos de desvio na segurança do trabalho:

Exemplos de desvios e comportamentos de risco
O comportamento de risco ocorre quando os funcionários de uma empresa, seja por falta de hábito ou pela falta de regras e orientações mais claras, realizam suas atividades de trabalho sem as devidas medidas de prevenção e segurança.

Veja os 7 desvios de segurança que acontecem com mais frequência no dia a dia de trabalho nas organizações:

1. Falta de ventilação e limpeza adequadas

A ventilação e limpeza precárias no ambiente de trabalho são os desvios de segurança que ocorrem com maior frequência.

O local de trabalho deve ser limpo e ter a ventilação necessária de acordo com as atividades a serem realizadas. Locais inadequados ou abafados podem causar doenças ocupacionais.

2. Falta de manutenção das máquinas e equipamentos

A manutenção periódica do maquinário é fundamental para garantir a segurança do trabalhador, assim como o fornecimento de equipamentos adequados às atividades a serem realizadas.

Deve-se evitar as gambiarras e improvisos de ferramentas, adquirindo máquinas novas quando necessário.

3. Utilização de EPI´s inadequados ou até mesmo a falta deles

Os equipamentos de proteção individual são de extrema importância para a realização de atividades que ofereçam riscos de segurança ao trabalhador.

A ausência de EPIs durante as atividades de trabalho, assim como o uso inadequado ou em quantidade insuficiente, podem gerar acidentes graves.

4. Carga horária inadequada

A carga horária excessiva, acima do recomendado, gera cansaço e falta de atenção.

Essa combinação é bastante perigosa e pode ser motivo de acidentes de trabalho, além de descumprir as leis trabalhistas, podendo gerar multas e outros prejuízos.

5. Falta de equipamentos de segurança na estrutura

Os equipamentos obrigatórios de segurança como extintores, luzes de emergência, porta corta fogo, entre outros, devem ser providenciados não só para cumprir a lei, mas por serem imprescindíveis para a prevenção de acidentes.

Além disso, o treinamento para a hipótese de incêndio deve ser periódico e efetivo.

6. Operação de maquinário por funcionários sem capacitação

O treinamento e a capacitação da equipe de trabalho são fundamentais em qualquer organização.

Porém, especialmente para os trabalhadores que atuam em funções que exigem um alto grau de atenção e técnica para manusear equipamentos que oferecem qualquer tipo de risco.

Vale ressaltar que designar funcionários sem capacitação em situação de substituição temporária de efetivos configura desvio de função e pode causar acidentes de trabalho.

7. Acúmulo de funções

Acumular funções, especialmente as que exigem um cuidado maior como, por exemplo, o manuseio de máquinas que têm algum risco de acidentes ou operações mais minuciosas, é um desvio na segurança do trabalho muito comum.

Deve-se evitar o acúmulo e admitir funcionários sempre que for necessário.

Desvios na indústria da construção civil

principais exemplos de comportamentos de risco no ambiente de trabalho

Um dos setores com mais particularidades de desvio na segurança do trabalho é a indústria de construção civil.

Segundo um estudo sobre segurança e saúde do trabalho nesta área (PEINADO, 2019), alguns dos principais desvios são ocasionados por:

  • Falta de projetos de segurança;
  • Alta rotatividade de funcionários;
  • Baixa capacitação de mão de obra;
  • Métodos arcaicos de trabalho que não visam à segurança do trabalhador;
  • Constantes mudanças na natureza do serviço de acordo com a etapa da obra.

No Brasil, segundo dados de 2017 da Associação de Médicos do Trabalho da América Latina (ANAMT), cerca de mil trabalhadores da área não puderam retornar às suas atividades ou retornaram com limitações devido à incapacidade adquirida durante o trabalho.

Ainda segundo a ANAMT, a taxa de mortalidade por acidentes de trabalho neste setor é de 11,76 mortes a cada 100 trabalhadores.

Esse número é superior à taxa geral do país, levantada para todos os setores, sendo de 5,21 mortes a cada 100 trabalhadores.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia, foram autorizados 193 mil auxílios destinados a acidentes de trabalho (em todos os setores) em 2019, entre acidentes efetivos e doenças desenvolvidas no exercício das atividades laborais.

Os funcionários são o maior patrimônio de uma empresa, a prevenção e o tratamento de desvios na segurança do trabalho são imprescindíveis para qualquer organização que se preocupa com os seus colaboradores e cumpre os padrões exigidos por lei.

Como identificar e prevenir situações de risco no trabalho?

como reduzir comportamentos de riscos na segurança do trabalho

Quando o assunto é prevenção e tratamento de desvios comportamentais no trabalho, o primeiro passo é um bom planejamento envolvendo: supervisão, treinamento e a detecção dos desvios que permite a antecipação de situações de risco.

Vejamos agora os 3 passos fundamentais para identificar e prevenir situações de risco:

1. Desenvolva um Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR)

O objetivo do programa de gerenciamento de riscos é permitir a identificação dos desvios e entender quais são os riscos envolvidos.

Assim, é possível traçar um plano de ação para prevenir e tratar esses desvios, atendendo às normas de segurança e cumprindo requisitos exigidos por lei.

A elaboração de um programa de gerenciamento é um passo fundamental para implementar boas práticas de segurança adequadas às particularidades de cada empresa.

2. Treinamentos para funcionários

A capacitação da equipe de trabalho é um dos pontos-chave para o sucesso da gestão de riscos em qualquer organização. É importante que todos sejam envolvidos, já que os melhores supervisores do dia a dia de trabalho são os próprios colaboradores.

Os profissionais devem ser bem treinados, a comunicação deve ser transparente e efetiva para que os colaboradores sejam também disseminadores de uma cultura voltada para a segurança e prevenção de acidentes no trabalho.

3. Registre desvios e ocorrências

O registro de desvios, não conformidades e até mesmo incidentes já ocorridos precisa ser realizado com regularidade e atendendo a padrões pré-estabelecidos de informação.

É necessário recolher o máximo de informações importantes sobre as ocorrências para depois avaliar e classificar os desvios.

Para tal, pode ser útil a criação de um formulário para recolhimento dos dados e posterior elaboração de relatórios mais detalhados.

Ilustração de um computador com a tela de planos de ação do Moki

Gerencie riscos com eficiência na sua operação industrial com o Moki Checklist!

Ferramentas e metodologias na prevenção de acidentes

A prevenção e o tratamento de desvio na segurança do trabalho exigem um nível de organização e detalhamento de informações que pode ser facilitado por ferramentas e métodos que auxiliam o gestor em todo o processo.

Confira a seguir algumas das mais utilizadas para aplicar na gestão da segurança do trabalho em sua empresa:

Auditoria Comportamental

É um método que envolve a observação e a interação com os colaboradores visando ter uma percepção apurada de comportamentos e atitudes com relação à segurança do trabalho, sejam eles benéficos ou nocivos.

O importante é se aproximar da rotina de trabalho, tal qual ela se apresenta de fato. A forma como os funcionários lidam e enxergam a segurança, possui impacto significativo na efetividade das medidas para redução dos desvios.

DDS

O diálogo diário de segurança (DDS) é também uma metodologia de contato com os funcionários.

Trata-se de estabelecer uma conversa diária, com duração curta e pré-determinada, para debater assuntos relacionados a desvios de comportamento no trabalho.

Um dos objetivos desse diálogo é abrir espaço para que os colaboradores relatem os desvios e descrevam as condições de trabalho oferecidas pela empresa, facilitando a detecção dos obstáculos ao atender as normas de segurança.

O DDS visa também a troca de conhecimento e orientações de segurança no trabalho, prevenção de acidentes e cuidados com a saúde e até mesmo levantar fatores motivacionais que podem influenciar no dia a dia do ambiente de trabalho.

Estabelecer boas práticas de segurança com foco na mudança de cultura e com o envolvimento de toda a força de trabalho é fundamental para redução de acidentes.

Relatório de ocorrências

Conforme já vimos, o registro de desvio na segurança do trabalho é um dos passos fundamentais para identificar e prevenir situações de risco.

É a partir desses registros que será possível a elaboração de relatórios eficientes que podem auxiliar os gestores na tomada de decisões.

Esse mapeamento dos desvios é fundamental para medir a quantidade e a frequência de não conformidades nos processos de trabalho e, assim, adotar medidas necessárias para a correção dos desvios detectados.

O relatório de ocorrências auxilia também a identificar quais ações podem ser tomadas de forma imediata (desvios pontuais, ocasionais) e quais ações são corretivas, voltadas ao tratamento de desvios que ocorrem com frequência.

Para garantir o correto preenchimento do relatório é fundamental que a equipe esteja bem treinada. A comunicação com a equipe, a definição dos objetivos e das etapas devem estar bem alinhadas de acordo com o programa de gerenciamento de riscos.

Checklists

Uma das formas mais eficientes de identificar desvio na segurança do trabalho é por meio da auditoria de campo ou inspeção de segurança, verificando como as atividades estão sendo realizadas e quais são os comportamentos de risco.

Para que essas verificações sejam eficientes é necessário que o gestor tenha claro quais são os pontos a serem verificados.

Isso pode ser feito através de uma checagem padronizada – o checklist – a partir de perguntas-chave que servem como guia para a inspeção.

Os checklists eletrônicos funcionam como roteiros e são extremamente úteis, pois automatizam a rotina de controle dos processos e otimizam a realização das auditorias e inspeções possibilitando a detecção mais rápida de desvios ou não conformidades.

Os checklists eletrônicos do Moki permitem, também, a criação de planos de ação que ajudam na resolução de problemas com maior agilidade.

Dessa forma, evita-se que desvios fiquem sem receber o tratamento necessário e acabem aumentar os riscos para o trabalhador

Com o Moki é possível, ainda, cruzar o resultado do checklist para desvios de segurança com o seu indicador de acidentes de trabalho.

Assim, conseguimos obter um indicador real para mensurar a efetividade das medidas adotadas na prevenção de acidentes, baixas de funcionários, assim como quedas na produção.

Conclusão

A detecção e o tratamento de desvio na segurança do trabalho são imprescindíveis para o cuidado com a saúde ocupacional dos funcionários e o cumprimento de normas de segurança estabelecidas por lei ou pela própria empresa.

Toda atividade laboral tem um determinado risco associado. Por isso, é essencial dar atenção aos fatores de risco e supervisionar a rotina de trabalho em busca de possíveis desvios para serem tratado quanto antes.

As organizações que se dedicam a este tema, além de preservar a vida de seus colaboradores, se posicionam de maneira mais competitiva no mercado em função da confiabilidade que sua imagem traz aos clientes, parceiros e fornecedores.

Leia também:

Gostou do post? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima