Um checklist de segurança do trabalho deve ser usado como forma de preservar e promover a segurança no ambiente da organização, sendo de extrema importância tanto para empregados quanto para empregadores.

Cabe à equipe de profissionais de serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho elaborar o checklist, podendo contar também com profissionais de outras áreas que contribuam com conhecimento especializado em determinadas atividades ou funções.

O checklist deve ser baseado nas normas regulamentadoras (NRs), criadas para garantir a saúde e segurança dos empregados, evitando acidentes e doenças ocupacionais. 

O que é um checklist para segurança do trabalho?

O checklist para segurança do trabalho é uma lista de verificações com diversos tópicos relacionados aos requisitos e cuidados de segurança necessários para se evitar um acidente de trabalho. Constitui uma prática detalhada que avalia procedimentos, locais de trabalho e equipamentos.

Os principais objetivos de se utilizar um checklist para segurança do trabalho são:

  • Identificar os riscos existentes na atividade exercida
  • Verificar a obediência às normas de segurança
  • Evitar falhas provenientes de esquecimento
  • Manter a organização do trabalho
  • Organizar e planejar a realização das tarefas

Veja o vídeo a seguir e aprenda sobre a origem e evolução da segurança do trabalho ao longo da história:

Por que utilizar checklist? Conheça os principais benefícios:

vantagens de utilizar checklists na segurança do trabalho

Ao usar checklists para a segurança do trabalho é possível identificar riscos antecipadamente, evitando assim decorrências que podem prejudicar todo o ambiente organizacional. 

Os principais benefícios de se utilizar um checklist são:

  • Agilidade no trabalho, já que é possível prever todas as etapas do processo;
  • Garantia de um melhor resultado, visto que processos e equipamentos apresentarão menos falhas por serem revistos e avaliados constantemente;
  • Proteção do empregado, do espaço de trabalho e da própria empresa, reduzindo riscos ocupacionais e propiciando a preservação da integridade física de todos os colaboradores;
  • Geração de dados valiosos para uma melhor gestão dos equipamentos, identificando possíveis necessidades de manutenção;
  • Cumprimento das normas de segurança previstas em lei, evitando assim multas, despesas trabalhistas, danos para a imagem da empresa e, sobretudo, acidentes de trabalho.

Como aplicar checklists na segurança do trabalho

O uso de listas de verificação na segurança do trabalho deve seguir uma estrutura que permita tornar o processo mais eficiente, gerando resultados aplicáveis ao ambiente da empresa. 

De modo a simplificar a aplicação da ferramenta nas organizações, recomendamos seguir as seguintes etapas:

Planejamento

A etapa de planejamento é fundamental para evitar surpresas no momento de aplicação do checklist. Nesse momento, identifica-se quais os requisitos devem ser cumpridos, como a utilização de equipamentos de proteção individual (EPIs) ou a verificação de procedimentos rotineiros.

Uma medida importante é respeitar as especificações técnicas que máquinas e equipamentos já trazem de fábrica. Além disso, fazer descrições detalhadas das ações ajuda a entender a relação entre elas e o processo como um todo.

Análise de riscos

Usar um checklist de análise de riscos ajuda a identificar as fontes, bem como dimensionar e estimar as probabilidades de os riscos acontecerem. Isso ajudará a definir as medidas necessárias para a aceitação e tratamento das situações apresentadas.

Há dois tipos de análise que podem ser realizados: a análise qualitativa – que divide os riscos em físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes – e a análise quantitativa – cujo foco é a quantidade, a frequência e a intensidade de ocorrências dos riscos avaliados na análise qualitativa.

Acompanhamento e atualização

A terceira etapa da aplicação do checklist compreende o acompanhamento e a atualização dos dados. Inspeções de rotina são essenciais para a verificação das medidas adotadas e possíveis atualizações que visem à implementação de intervenções preventivas. 

O acompanhamento inclui inspeções que devem ser repetidas em intervalos regulares, inspeções realizadas frequentemente –  ambas pela própria empresa –, inspeções oficiais – realizadas por órgãos externos, governamentais ou privados – e inspeções especiais, nos casos em que haja riscos presumíveis.

A atualização do checklist deve ser feita periodicamente, a fim de acrescentar novos itens ou aperfeiçoar os já existentes. 

Modelos de checklist para segurança do trabalho

principais modelos de checklists para segurança do trabalho

Existem diversos modelos para segurança do trabalho, cada qual com suas especificidades e rotinas. A separação por categorias facilita a pesquisa e a identificação das informações desejadas.

Aproveite e baixe um modelo padrão de checklist para inspeção de segurança do trabalho!

Checklist de ferramentas e equipamentos

O checklist para inspeção de ferramentas e equipamentos deve incluir requisitos mínimos para a prevenção de acidentes de trabalho. Um exemplo é o padrão estabelecido pela NR-12, que define inspeções a cada início de turno ou quando for utilizar os equipamentos.

Inspeções de segurança de rotina evitam consequências desastrosas tanto para o trabalhador quanto para a empresa: empregados podem se ferir com ferramentas em estado inadequado afetando, até mesmo, outras pessoas no local de trabalho.

Pelo lado da empresa, a falta de manutenção de ferramentas e equipamentos pode acarretar um aumento dos custos e a diminuição dos padrões de produção, daí a importância da utilização de um checklist de equipamentos.

Checklist de maquinário

Um checklist de segurança do trabalho aplicado ao maquinário é essencial para evitar perda de tempo, perda de receita e acidentes que podem atingir os trabalhadores. Uma boa forma de mostrar a importância dessa prática é por meio do exemplo de gestores e supervisores

Em uma visita ao chão de fábrica, por exemplo, um gestor deve fazer questão de usar os mesmos itens de segurança exigidos da equipe. Mesmo que essas visitas sejam esporádicas, é uma boa oportunidade de salientar a importância das verificações de rotina.

Alguns dos tópicos mais importantes em um checklist de maquinário são: riscos mecânicos, riscos elétricos, manutenção e reparo, proteções e treinamento.

Checklist de procedimentos

Outro importante checklist é o de procedimentos. Nele são considerados os procedimentos padrão daquela tarefa, tendo como objetivo verificar se estão sendo executados corretamente ou se há alguma falha de processo.

Este checklist de segurança do trabalho vai envolver todas as etapas necessárias para que uma tarefa seja executada. Alguns exemplos são: agendamento da entrega do produto, conferência dos dados na nota fiscal, conferência dos itens contidos no pacote e assinatura de recebimento.

Conte com um software de checklist para segurança do trabalho

Agora que você já sabe a importância do checklist para segurança do trabalho, é hora de pensar em como implementá-lo com efetividade. Para isso, adotar um sistema que otimize os procedimentos de segurança necessários à sua empresa é essencial

O Moki Checklist é um software de gestão da informação que otimiza rotinas, cruza dados e oferece novos pontos de vista sobre a situação da sua empresa. As informações são coletadas por meio de checklists eletrônicos e podem ser analisadas em tempo real com clareza e agilidade. 

A implementação do Moki Checklist é rápida, seu uso é intuitivo e o app também funciona em modo off-line. Além disso, é multilíngue, está disponível em qualquer lugar do mundo e conta com um atendimento personalizado para as necessidades de cada organização.