Moki Checklist

o que é desempenho operacional e como fazer

Desempenho operacional: como otimizar e medir resultados?

São inúmeros os pontos de atenção que uma empresa deve observar para obter sucesso em seus negócios. Um dos mais importantes é, sem dúvida, o foco no desempenho operacional

Estabelecer uma estratégia de produção, definindo políticas e traçando planos para melhor utilização dos recursos, é fundamental para se posicionar bem no mercado e alcançar vantagem competitiva junto a clientes e fornecedores.


O que é desempenho operacional e qual o seu objetivo?

Desempenho operacional é a medida que se dá para os processos de produção de uma empresa e seu objetivo é garantir a melhoria contínua destes processos. Mas como isso funciona na prática?

Trata-se de avaliar o desempenho das atividades exercidas necessárias para a produção dentro de uma organização, de acordo com determinados critérios e, com isso, estabelecer padrões de execução do trabalho e boas práticas operacionais

Segundo Slack et al. (2010), de maneira geral, existem 5 objetivos que devem ser atingidos na medição de qualquer tipo de atividade operacional e, portanto, servem para nortear o desempenho operacional. Vamos a eles!

1. Qualidade

Está relacionado à qualidade dos serviços e produtos oferecidos e é o objetivo que mais reflete a medida de melhoria contínua.

Isso porque se trata de uma avaliação que abrange o processo como um todo, desde a fabricação de uma peça, passando pela logística, até a satisfação do cliente.

2. Flexibilidade

Diz respeito ao desenvolvimento de novos produtos e ao oferecimento de novos serviços, sem perder o nível de qualidade esperado e em tempo hábil. É um medidor de inovação e eficiência.

3. Velocidade

Trata-se do tempo de execução das atividades que deverá garantir o menor lead time (tempo medido entre o início e o fim de determinada atividade) possível para cada tarefa. 

Esse é um objetivo diretamente afetado pela organização do processo de produção.

4. Confiabilidade

Diz respeito ao atendimento adequado das solicitações dos clientes. Os compromissos assumidos devem ser sempre atendidos no local e prazo corretos. 

Esse objetivo tem um peso muito maior na medição de desempenho operacional por se tratar da avaliação mais direta dos clientes.

5. Custo

Está relacionado ao custo de produção, que deve ser observado e reduzido ao máximo, analisando sempre o impacto nos resultados. É um objetivo chave do posicionamento estratégico de mercado de uma empresa.

Quer receber conteúdos como este por e-mail?

Assine nossa newsletter!

Conheça as vantagens de se investir no desempenho operacional

O investimento na gestão dos processos a partir da medição de desempenho operacional influencia diretamente nos possíveis benefícios e vantagens competitivas para qualquer organização. Vejamos algumas delas:

Aumento em produtividade

A produtividade de uma organização tende a aumentar à medida que os objetivos de desempenho operacional são atingidos. 

A velocidade de execução e a garantia de qualidade, por exemplo, influenciam diretamente neste aumento.

Redução de custos

É um dos objetivos do desempenho operacional. Planejar bem o orçamento e estabelecer metas de redução são fundamentais para se obter melhores resultados de produção e, ao mesmo tempo, o aumento dos lucros de uma empresa.

Gestão e uso eficiente dos recursos

É uma consequência direta da política de melhoria contínua, fundamental para organização dos processos operacionais de uma empresa. A gestão dos recursos utilizados tem influência também no aumento de produtividade.

Melhoria da qualidade

Uma vez que se estabelece uma política de melhoria contínua, o resultado é a melhoria da qualidade dos processos. Esse é um dos objetivos do desempenho operacional e tem impacto em toda a cadeia de avaliação de desempenho.

Veja o impacto do desempenho operacional de empresas com alto envolvimento em iniciativas pró-clima:

Quais fatores impactam no desempenho da operação?

Os fatores que impactam no desempenho, de maneira geral, são aqueles que impedem o alcance dos objetivos listados anteriormente. Vejamos alguns deles:

  • Lead time alto;
  • Reclamações de clientes não atendidas;
  • Falta de organização logística;
  • Produtos com defeitos ou diferentes do solicitado;
  • Falha na comunicação com os clientes;
  • Falta de inovação (desenvolvimento de novos produtos);
  • Atraso na entrega de produtos ou na prestação de serviços;
  • Variações de orçamento;
  • Custo alto das operações;
  • Má utilização dos recursos;
  • Erros que se repetem constantemente;
  • Entre outros.

Esses fatores devem ser levantados e metas de melhorias devem ser estabelecidas para atingir os cinco objetivos gerais de desempenho operacional. 

Para tal, são necessários parâmetros de qualidade que ajudem a medir esse desempenho.


Como mensurar o resultado operacional? Entenda e conheça indicadores

Como medir o desempenho operacional?

Os indicadores são usados para medir o desempenho das atividades operacionais e, com isso, possibilitar o levantamento dos fatores que impactam os processos. 

A partir desse levantamento é possível estabelecer medidas que visem alcançar os objetivos gerais e, até mesmo, detectar especificidades.

Essa medição deve ser quantitativa e qualitativa, de modo que forneça os índices e percentuais necessários para uma tomada de decisão, eliminando ou reduzindo as não conformidades que levam a um mau desempenho

Vejamos agora as principais métricas de desempenho operacional na indústria:

Número de produtos produzidos

É um indicador que quantifica o número de produtos desenvolvidos em determinado período, podendo ser usado para uma amostra específica de um setor ou de um grupo de funcionários ou, ainda, para qualquer outro tipo de recorte desejável.

Produtividade homem/hora

Indica a produtividade de cada funcionário, seja de linha de produção efetivamente ou de serviços auxiliares administrativos. 

A medição pode ser realizada de forma qualitativa, analisando a qualidade do produto ou serviço; e de forma quantitativa, pelo número de produções em um intervalo de tempo determinado.

Mean time to repair (MTTR)

O indicador conhecido como Mean time to repair ou, em português – Tempo médio para reparo – mede o tempo gasto entre uma falha ou uma parada e a retomada das operações normais. 

De forma resumida é o tempo de resposta do grupo de trabalho e/ou dos equipamentos após ocorrer algum imprevisto.

Essa métrica costuma estar associada ao controle da manutenção de equipamentos e esse tempo de resposta depende também do estado desses equipamentos.

Tempo de inatividade

É o tempo que os funcionários e/ou equipamentos ficam inativos ao longo do turno de trabalho, logo, esse indicador mede o quanto isso afeta a produção e qual o impacto disso nos resultados, especialmente os impactos financeiros. 

Essa métrica permite que a empresa avalie o tempo de produção versus o tempo de inatividade, se existe a necessidade de novas aquisições de equipamentos e funcionários, se uma máquina deve ser substituída ou apenas está obsoleta, entre outros.

Mean time between failures (MTBF)

O indicador conhecido como Mean time between failures ou, em português – Tempo médio entre falhas – serve para medir a média de tempo (intervalo) entre as falhas nas atividades operacionais

É uma métrica que pode revelar o desgaste de equipamentos na rotina de produção e, com isso, apoiar a decisão de um gestor para comprar novas máquinas e, assim, não sobrecarregar as que já estão em funcionamento.

Horas trabalhadas na produção

É um indicador que mede a quantidade de horas necessárias para a realização das atividades operacionais em períodos determinados. 

Essa métrica permite avaliar se o tempo gasto é mesmo um tempo necessário e, caso não seja satisfatório, rever os processos.

Nível de utilização da capacidade instalada

Esse indicador serve para mostrar se o maquinário de uma empresa está sendo plenamente utilizado. 

Caso seja verificado que o maquinário está ocioso, será necessário investigar o motivo dessa ociosidade, que pode ser uma falha operacional, uma redução de capacidade intencional, entre outros.

Custo total de produção

São os custos de horas-máquina, horas-homens, insumos, suprimentos, depreciação de equipamentos e outros custos específicos dependendo da atividade operacional. 

Essa métrica permite estabelecer valores de lucro de toda a produção e, também, de forma segmentada dentro da empresa.

Movimentação de estoque

Esse indicador trata das entradas e saídas de produtos identificados na gestão do estoque. Ele serve para dimensionar o custo do espaço quando há excesso de produtos e, também, avaliar se há baixa nas vendas. 

O estoque será também consultado para avaliar se a quantidade de determinados produtos está bem dimensionada ou quando há indícios de lotes de produtos com defeitos.

Margem de contribuição e percentual de lucro

Esse indicador está associado ao indicador de custo total de produção. Ele serve para mostrar o lucro dos produtos após as vendas e, portanto, os ganhos após os devidos descontos de custos. 

Essa métrica revela percentuais de lucro por produto, bem como quais são os produtos mais lucrativos.

Os indicadores são fundamentais para uma boa gestão dos processos realizados dentro de uma organização. 

Eles permitem avaliar todos os aspectos de produção e ajudam os gestores na tomada de decisões que irão afetar diretamente os lucros da empresa e seu posicionamento no mercado.

É extremamente importante estabelecer indicadores que estejam alinhados com a missão da empresa e com o seu planejamento estratégico. 


Como aprimorar a gestão e aumentar sua eficiência operacional?

Quais são os indicadores de desempenho?

Algumas práticas são fundamentais para atingir o objetivo de melhoria contínua no desempenho operacional das organizações e, principalmente, incorporar esse princípio na cultura da empresa. 

Vejamos algumas ferramentas que podem auxiliar nesse processo:

Auditorias

São de extrema importância para o controle dos processos e auxiliam diretamente no desempenho operacional das organizações. 

Uma das ferramentas utilizadas é a auditoria de processos, que garante que todos os procedimentos da empresa estejam alinhados com os objetivos estabelecidos no planejamento estratégico.

Inspeções

A inspeção de segurança é uma ferramenta que também auxilia bastante no desempenho operacional de uma organização.

Por meio dela, é possível detectar situações irregulares do dia a dia no ambiente de trabalho e nortear as decisões do gestor sobre quais medidas tomar para solucionar essas falhas.

Controle de ativos

Manter atualizado o inventário dos ativos de uma empresa permite a gestão eficiente dos equipamentos em funcionamento, facilitando a detecção de obsolescência, falhas nos equipamentos, depreciação, entre outros.

É, também, uma ferramenta importante para o bom desempenho operacional de uma empresa.


Tecnologia aplicada a operações: por que é essencial e como escolher?

Vimos que o estabelecimento correto de indicadores e parâmetros que vão direcionar as ações do gestor é fundamental para atingir os objetivos de desempenho operacional. 

Porém, o monitoramento desses indicadores é complexo e exige um nível de detalhamento que somente um software de gestão pode oferecer

Um sistema de gestão pode auxiliar a mapear e estruturar os processos, otimizar as etapas, controlar cada setor de produção, estabelecer uma comunicação eficaz e monitorar os indicadores de forma que eles forneçam dados estratégicos visando o desempenho operacional da organização.

A gestão dos processos proporcionada pelo uso de um software impacta fortemente a produtividade da empresa, impulsionando os resultados tanto nos setores administrativos como, efetivamente, na satisfação do cliente e no aumento do faturamento.

Mas como escolher o sistema mais adequado?

Essa decisão é muito importante e depende diretamente do conhecimento e levantamento das necessidades específicas da sua empresa. A solução deve ser alinhada com as demandas e objetivos que se quer alcançar.

Alguns pontos devem ser observados como a amplitude do que oferece o software, o custo-benefício, o oferecimento de um bom suporte e, claro, levar em consideração a experiência de outras organizações.

Moki: solução para gestão de operações de campo

Se você ainda não conhece ou não decidiu por um sistema de gestão que seja perfeito para as demandas de produção da sua empresa, agora é a hora!

O Moki é altamente adaptável à metodologia de gestão que sua empresa já utiliza e pode ser usado em todos os processos, otimizando o tempo de trabalho da sua equipe e gerando dados confiáveis que podem ser usados nas tomadas de decisões estratégicas.

Com o Moki você pode realizar  auditorias, inspeções e  checklists. Produzir os mais variados  relatórios, coletar dados e gerir planos de ação, ou seja, no Moki você encontra as principais funcionalidades para um levantamento de tarefas em campo.   

Os checklists eletrônicos são extremamente úteis na rotina de controle dos processos. Auditorias e inspeções são fundamentais para atingir o objetivo de melhoria contínua, possibilitando a detecção mais rápida de falhas melhorando assim, o desempenho operacional.

A tecnologia associada à experiência em gestão oferece muitos benefícios para o seu negócio, otimizando e padronizando processos a fim de garantir maior confiabilidade nos dados e nos seus resultados.

Nosso software facilita a visão do processo como um todo, auxiliando o trabalho dos gestores e contribuindo para os resultados da sua empresa!

Saiba mais sobre o Moki, e entenda porque temos a solução ideal para gestão da sua operação. Entre em contato!

Ilustração de um computador com uma tela cheia de gráficos e uma lupa em sua frente.

Gostou do post? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima