Moki Checklist

Gestão de riscos

Gestão de riscos: entenda o que é, seus objetivo e vantagens

Podemos dizer que o sucesso de um negócio está em conhecê-lo profundamente e aplicar excelentes estratégias de gerenciamento. Porém, já se perguntou sobre a importância de aplicar gestão de riscos nas empresas?

Embora em um primeiro momento pensar em riscos possa gerar certo receio, dominá-los através de estruturas de planejamento e soluções é um dos maiores trunfos que um negócio pode ter.

Neste artigo iremos abordar o que são riscos, além das vantagens e importância de sua gestão.

O que é gestão de riscos?

Primeiramente, é importante considerarmos o que são riscos dentro de uma estrutura empresarial e porque é fundamental estabelecer estratégias que permitam lidar com eles da melhor forma. 

Riscos são incertezas relacionadas a eventos que possuem uma probabilidade de resultados, muitas vezes de impacto negativo, tendo por consequência perdas ou prejuízos.

Assim sendo, a gestão de riscos envolve processos que permitem avaliar, identificar, prevenir e controlar ameaças em um determinado setor ou empresa, visando minimizar ou eliminar qualquer resultado não-desejado. 

Qual objetivo da gestão de riscos?

Uma vez que a gestão de riscos é inerente às preocupações de um bom gerenciamento, seu objetivo torna-se muito claro: melhorar a efetividade e performance, levando em consideração os riscos envolvidos. 

Por conta disso, podemos dizer que os riscos também são uma excelente oportunidade de fortalecer a sua empresa, pois antecipá-los é também uma ótima maneira de maximizar resultados positivos, além de gerar vantagem competitiva.

Quais os principais riscos?

principais riscos de uma empresa

É de suma importância sabermos quais são os principais riscos possíveis para que possamos prevenir quaisquer impactos não desejados. 

Afinal, ainda que um negócio tenha um produto diferenciado e já possua uma marca bem consolidada no mercado, mesmo assim, é possível haver certas vulnerabilidades a serem trabalhadas. 

Por isso, nos parágrafos seguintes iremos nos aprofundar um pouco melhor sobre quais são os principais riscos e como saber gerenciá-los pode auxiliar o seu empreendimento a buscar soluções estratégicas mais adequadas.

Risco estratégico

De maneira simplificada, como o próprio termo aponta, um risco estratégico é aquele que afeta os objetivos estratégicos de uma empresa. 

Neste caso, é importante que os gestores saibam quais fatores na tomada de decisões podem ter como consequência uma possível fragilidade no curso de seus objetivos. 

Portanto, é necessário que as ações realizadas sejam baseadas em dados concretos e confiáveis, já que muitos riscos estão ligados a fatores externos como: panorama macroeconômico, mudanças de regulações, entre outros. 

Como exemplo de ação que traz benefícios a longo prazo, podemos citar o investimento em estratégias tecnológicas, que ajudam a mapear precisamente os aspectos que influenciam nos preços dos ativos.

Risco financeiro

Sabemos que o risco financeiro permeia o cotidiano de qualquer empreendimento, independentemente do quão seguro pareça seu projeto empresarial. 

Dentre os exemplos de risco financeiro, é possível desdobrá-lo em três outros tipos de riscos associados. São eles: 

  • Risco de mercado: relacionado com as alterações de preço tanto de produtos quanto de ativos, assim como variações de câmbio e taxas de juros.
  • Risco de liquidez: associado aos obstáculos de transformar, em curto prazo, um ativo financeiro em dinheiro, sem prejuízos. 
  • Risco de crédito: ligado ao alto índice de inadimplência e atrasos no pagamento. 

Uma excelente forma de contornar o risco financeiro é definir estratégias de controle e criar relatórios personalizados que irão auxiliar gestores com panoramas, que visam garantir um gerenciamento mais assertivo. 

Risco operacional

Para entendermos o risco operacional é necessário pensarmos nas configurações internas existentes em uma organização, tais como: sistemas, pessoas, processos, produtos e estrutura. 

Logo, um risco operacional ocorre quando há falhas internas em uma ou mais dessas configurações. 

Por isso, estão nessa categoria erros causados por ruídos de comunicação ou de sistemas, que resultam em atrasos na entrega de mercadorias ou de produtos. 

Uma solução para evitar o risco operacional é utilizar a tecnologia disponível no mercado para automatizar e integrar os processos, através de aplicativos de softwares, como o Moki.

Risco cibernético

Apesar da tecnologia ser uma grande aliada das empresas, o risco cibernético se tornou algo muito comum nos dias de hoje, por meio de fraudes virtuais e ciberataques. 

Por conta disso, investir em segurança de informações e dados, aliada a uma boa gestão de TI, além de contratar softwares robustos e serviços especializados em soluções de gestão é fundamental para se proteger desse tipo de risco.

Quer receber conteúdos como este por e-mail?

Assine nossa newsletter!

Quais as vantagens do gerenciamento de riscos?

Agora que você já sabe o que é a gestão de riscos e a definição das ameaças mais comuns em empreendimentos, nos parágrafos seguintes iremos apresentar quais são as principais vantagens ao implementá-la em sua empresa.  

1- Identificação de problemas

Embora a identificação de problemas seja um dos passos de como gerenciar os riscos, ela em si mesma pode ser uma das vantagens desse tipo de planejamento de gestão. 

Ao elaborar estratégias que são capazes de identificar problemas o quanto antes, as soluções podem ser aplicadas precocemente e, com isso, possibilita que gestores e equipe trabalhem com mais segurança

2- Redução de custos

Um negócio que investe numa gestão de riscos bem estruturada e planejada, automaticamente tem sua margem de lucros afetada de forma positiva, pois, como dizia o velho ditado, “é melhor prevenir do que remediar”. 

Em outras palavras, há um gasto muito menor ao buscar respostas que antecipam os possíveis obstáculos do que tentar consertá-los, posteriormente. 

Seguindo este raciocínio, optar por ferramentas tecnológicas ao realizar o gerenciamento de riscos em seu negócio, acarretará não só um aumento na velocidade dos processos, como também é outra maneira de reduzir custos. 

Além do mais, os gerentes e funcionários em geral, podem ter seu foco exclusivo em estratégias que agreguem mais valor às rotinas da empresa. 

Satisfação dos clientes

A mesma lógica acima aplica-se quando o resultado tem um impacto direto na satisfação dos clientes. 

Se uma empresa atinge uma excelente gestão de riscos, a entrega de produtos e serviços têm contratempos menores e, assim, um resultado positivo maior, com clientes satisfeitos e fidelizados em seu negócio.

Consequentemente, clientes com experiência positiva em determinada empresa aumentam sua reputação corporativa, outro ponto importante para manter-se em alta competitividade no mercado. 

Como gerenciar riscos?

como fazer gestão de riscos

Até aqui entendemos o que é a gestão de riscos, seu objetivo e suas vantagens, contudo ainda precisamos responder outro ponto fundamental: como aplicá-la.

A seguir, vamos entender como gerenciar riscos a partir da seguinte estrutura: identificar problemas, apoio de equipe especializada, investimento em tecnologia, desenvolver um plano de ação e monitoramento de riscos.

Identifique problemas

Para dar início ao gerenciamento de riscos, é necessário identificar riscos internos e externos, considerando a realidade da sua empresa, o momento econômico e seu posicionamento no mercado. 

Então, o primeiro passo para uma gestão de riscos bem sucedida é identificar em sua empresa quais são os principais obstáculos que impedem que ela funcione com seu melhor desempenho. 

Após esse processo, realizar um mapeamento traz aos gestores e sua equipe informações valiosas sobre como lidar com esses riscos e como diferenciar ameaças de oportunidades.

Tenha apoio de uma equipe especializada

Devido aos avanços na área tecnológica, o departamento de TI tornou-se um dos mais importantes aliados dentro do pensamento estratégico de qualquer empresa. 

Por esse motivo, integrar os processos internos e otimizá-los é uma forma de reduzir os eventuais riscos, aumentando a produtividade em todos os segmentos.

Hoje em dia, uma das maneiras mais práticas para realizar essa otimização está em contratar o serviço de softwares robustos especializados em gestão operacional, como o Moki. 

Pois assim, tempo e custo são reduzidos, permitindo que a área de TI possa focar em assuntos mais estratégicos. 

Utilize tecnologia

É importante frisar que investir em um aplicativo de software especializado em gestão operacional, para otimizar os processos do seu negócio, é fundamental para se manter competitivo no mercado atual. 

Tais tecnologias oferecem a vantagem de facilitar a implementação de outras ferramentas de gestão de riscos, conhecidas como: “What if?”, PFMEA, Matriz GUT e Análise Preliminar de Riscos

De acordo com um estudo realizado em 2018 pela Bain & Company, o planejamento estratégico aparece em primeiro lugar, diante de uma preferência de 48% entre as metodologias de gestão. 

Caso queira saber um pouco mais sobre soluções inovadoras, o Moki pode ser a resposta perfeita para sua empresa, pois através dele é possível automatizar, agilizar e controlar processos. 

Além disso, com ele é possível criar e cruzar inúmeros indicadores, o que facilita a análise e permite um mapeamento de riscos mais assertivo, entre outras inúmeras vantagens!

Desenvolva um plano de ação

Após identificar, mapear e analisar os riscos é importante desenvolver um plano de ação inteligente, no qual haja uma minuciosa avaliação e planejamento de respostas a esses riscos. 

Dessa maneira, a tomada de decisões poderá ser mais ágil em seus processos e o resultado administrativo mais eficiente, já que as ações serão executadas conforme o que foi devidamente planejado.

Quando existem riscos recorrentes, é importante que a sua ferramenta dê a possibilidade de criar planos de ação automáticos, assim como é no Moki. Dessa forma o tempo é otimizado e os responsáveis serão instantaneamente notificados.

Monitore os riscos

O último passo de como gerenciar riscos envolve monitorar ameaças ou oportunidades para que seja possível reconhecer o melhor momento para aplicar as respostas previamente estruturadas. 

Isso também significa observar se as respostas aos riscos permanecem satisfatórias ou mudanças precisam ser feitas. 

O Moki possui dashboards customizáveis, que são painéis interativos onde é possível observar diferentes informações em uma única tela. São dinâmicos e atualizados em tempo real, permitindo o acompanhamento e monitoramento da operação. Assim, torna-se claro onde estão os riscos e as oportunidades de negócio e a tomada de decisões estratégicas é facilitada.

Ilustração de um computador com uma tela cheia de gráficos e uma lupa em sua frente.

Conte com o Moki para te ajudar a gerenciar os riscos da sua operação! Peça uma apresentação personalizada!

Conclusão

Em resumo, aprendemos no artigo de hoje o que é a gestão de riscos, seu objetivo e as vantagens ao implementá-la em sua empresa. 

Percebemos a importância de identificar riscos a fim de conseguir traçar estratégias específicas de acordo com cada necessidade e, com isso, planejar respostas mais assertivas. Conte com um software inteligente de gestão para te ajudar nesta tarefa. 

Por isso, ao realizar uma gestão de riscos inteligente, sua empresa poderá manter-se em posição competitiva no mercado, reduzindo custos e contando com gestores focados no que importa, além de clientes satisfeitos. 

Leia também:

Gostou do post? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima