Moki Checklist

dashboard o que é, funcionalidades e como fazer um

O Que é Dashboard: Tipos, Funcionalidades e Como Fazer Um

Muita informação e pouco tempo? O desafio hoje é priorizar e acompanhar o volume cada vez maior de dados disponíveis sobre o seu negócio. E esse desafio se soluciona em uma tela: o dashboard ou painel de bordo! 

Também conhecido como painel de controle, o dashboard é uma ferramenta de gestão visual que apresenta, de forma clara e objetiva, tudo o que você precisa para monitorar a evolução dos resultados do seu negócio e garantir o atingimento das suas metas.

Uma evolução das planilhas de acompanhamento tradicionais, os dashboards são painéis gerenciais, fortalecidos pelo volume robusto de informações disponibilizado pela tecnologia da informação, que integra os dados das diversas áreas da empresa e atualiza em tempo real.

Nesse artigo você encontrará detalhes sobre como definir um dashboard, os principais tipos de painel, suas funcionalidades e saberá mais sobre os benefícios de acompanhar e divulgar para a sua equipe o andamento dos resultados em tempo real, em um painel claro e acessível a todos. 

>> Saiba mais: Conheça a Moki e otimize a gestão dos projetos que você é responsável!

O que é um dashboard?

O dashboard é um painel visual personalizado para divulgação e acompanhamento da evolução dos resultados em relação à meta estabelecida, em apenas uma tela. 

Mas você pode estar se perguntando: por que usar o dashboard? A resposta é simples: porque ele funciona como uma bússola para o negócio, incentivando a equipe, ao mesmo tempo em que promove para todos clareza sobre os objetivos a serem perseguidos.

Outro aspecto importante desses painéis é que o valor estratégico de cada dashboard está relacionado à multiplicação da capacidade analítica e de priorização do gestor que o constrói. 

Assim, quando o gestor executivo identifica os pontos cruciais para atingimento dos objetivos do negócio e divide essa análise com os demais colaboradores, ele direciona todos os esforços de produção para o resultado que deseja obter, trazendo para o negócio o atual conceito de gestão à vista.

E como cada negócio tem seus objetivos e desafios, o painel sempre será personalizado e diferente para cada empresa, mesmo que elas sejam do mesmo ramo de atuação.

Independentemente do segmento, o principal objetivo do dashboard é divulgar os dados em tempo real em um painel visualmente claro e que, idealmente, esteja à vista ou de fácil acesso para todos os colaboradores. 

Outro benefício dos dashboards para a gestão é a possibilidade de cruzar os dados de diversas áreas do negócio, inclusive dados de campo em tempo real, proporcionando um valioso instrumento de análise e de tomada de decisão rápida para os gestores.

Se você quer acompanhar minuto a minuto os resultados de uma campanha de vendas, se quer saber como determinada alteração na linha de produção está se comportando, se quer acompanhar os níveis de atendimento do call center ou o resultado financeiro da empresa, os painéis de bordo são a ferramenta ideal.

Para que serve o dashboard?

para que serve dashboard

Uma ferramenta que fortalece o conceito de gestão à vista, o dashboard serve para consolidar os dados estratégicos do negócio em um único painel, fácil de interpretar e que esteja acessível a todos os colaboradores.

A principal ideia é trazer transparência, direcionando toda a equipe em torno do foco estratégico da empresa. Para isso, os dados são compilados e organizados de maneira a simplificar o acompanhamento e a interpretação, evidenciando dados que geram possíveis insights a partir da evolução das métricas.

Os dashboards podem ser criados para acompanhar indicadores e métricas, para sustentar a tomada de decisão, para acompanhar o desempenho da empresa, para facilitar o monitoramento de dados, e muito mais.

Assim, para criar um dashboard relevante, o gestor precisa fazer e responder as perguntas certas, aquelas que vão direcionar a empresa para o resultado esperado. 

Veja a seguir quais são os principais benefícios de se definir um dashboard de acompanhamento:

Organização e clareza dos objetivos estratégicos

A construção estratégica do dashboard direciona a equipe tática e operacional para os objetivos planejados pela diretoria da empresa, alinhando os esforços de gestão com os objetivos estratégicos do negócio.

A simples construção do dashboard já é um exercício e uma reflexão sobre o caminho mais assertivo para se alcançar o sucesso do negócio, da área ou do projeto.

Análise de dados democratizada

O acompanhamento dos KPIs através de gráficos e recursos visuais interativos, que representam a evolução das métricas em relação à meta (em função do tempo), aproxima a gestão de todos os colaboradores, estejam eles familiarizados, ou não, com análise de dados em planilhas convencionais.

Além disso, ao acompanhar os dados em um painel atualizado em tempo real, os diversos colaboradores da empresa podem entender de que forma a sua atuação contribui para o resultado positivo do negócio.

Agilidade para a tomada de decisão

Os relatórios tradicionais geralmente são rodados em um período determinado do mês, oferecendo ao gestor uma fotografia que permite apenas uma atuação para o futuro.

Como é um painel de bordo visível e acessível a todos, o dashboard revela a evolução dos resultados.

Dessa forma, a estratégia passa a ser acompanhada on time em cada ponto da operação, permitindo correções, ou ainda melhor, aproveitando oportunidades que só poderiam ser observadas em uma análise posterior.

Quer receber conteúdos como este por e-mail?

Assine nossa newsletter!

Tipos de dashboard

Cada empresa deve avaliar, a partir de seus objetivos de negócio, os tipos de dashboard e os dados a serem acompanhados em cada painel. Mas, mesmo que o visual dos dashboards e os dados acompanhados em cada um deles variem, os tipos a seguir são os principais.

Tipo 1 – Dashboard operacional

O dashboard operacional é o painel que deve ser acompanhado por quem “faz o negócio girar”, ou seja, pela equipe operacional que avalia se os processos estão evoluindo conforme planejado.

Um exemplo seria o acompanhamento em tempo real da produção de uma fábrica, disponibilidade da infra-estrutura de TI, monitoramento de prazos de logística para recebimento de insumos ou entrega de produtos, evolução de estoques, acompanhamento de resultados de e-commerce, entre outros.  

Tipo 2 – Dashboard tático

O dashboard tático é um painel para o time de gestão de cada departamento. Ele permite o acompanhamento de indicadores que oferecem aos gestores das equipes informações para tomadas de decisão de médio prazo.  

Nesse tipo de painel geralmente são acompanhados os indicadores-chave de performance (KPIs), relevantes para indicar a evolução da estratégia da empresa. 

Tipo 3 – Dashboard estratégico

O dashboard estratégico é o painel para a diretoria. Ele dá suporte à tomada de decisão sobre objetivos de longo prazo. 

Como a estratégia da empresa é composta por um conjunto de táticas, essas informações devem estar visíveis para toda a equipe para garantir o engajamento de todos na direção do resultado esperado.

A evolução das metas, indicadores financeiros, resultados das áreas e do negócio em geral, podem ser acompanhadas nesse painel. 

Tipo 4 – Dashboard analítico

Esse dashboard é preparado para disponibilizar informações bem detalhadas, com o objetivo de acompanhar os padrões estabelecidos para a operação, permitindo a correção de desvios de forma rápida e evitando prejuízos e perdas.

Tipo 5 – Dashboard financeiro

O objetivo desse painel é acompanhar o fluxo de caixa e o resultado financeiro da empresa em tempo real.

Esse painel pode reunir informações sobre vendas e receitas, despesas a pagar e valores a receber.

Dashboard na gestão de processos

Os Dashboards podem ser úteis para aperfeiçoar a gestão dos processos da sua empresa?

Claro! Os dashboards podem ser usados para aperfeiçoar a inteligência operacional dos negócios. 

Para acompanhar a produtividade em tempo real, para corrigir falhas e erros à medida que eles ocorrem, para gerir recursos, para evitar rupturas de estoque, os dashboards são ferramentas perfeitas, já que permitem uma visualização rápida dos principais indicadores.

Quando a gestão dos processos é acompanhada através de dashboards, toda a organização se comunica e acompanha os índices de maneira padronizada e integrada, fazendo com que a estratégia atravesse e integre os diversos setores da empresa, com o suporte da tecnologia.

Como fazer um dashboard: Passo a passo

como fazer um dashboard

Um dos principais benefícios dos dashboards é que eles podem ser personalizados e customizados de acordo com os objetivos estratégicos do negócio. 

Com o suporte da tecnologia, os dashboards podem consolidar dados de múltiplas fontes e sistemas da empresa, sintetizando as informações de maneira inteligente, em tempo real e em um único painel.

Então, quase qualquer dado pode ser acompanhado em um dashboard. Mas atenção! Para que os dashboards sejam úteis, proporcionando a possibilidade de gerar insights estratégicos, alguns passos devem ser seguidos.

1. Defina o objetivo do dashboard

Esse é o primeiro passo que você deve dar. Refletir sobre quais as respostas que você quer encontrar ao acompanhar esse painel. Qual o seu objetivo?

2. Defina métricas e indicadores

Como você vai acompanhar a evolução das metas definidas? E qual o período em que esses indicadores ganham relevância?

3. Evite excesso de informações

O painel só será útil e eficaz se for objetivo e responder às suas perguntas de maneira rápida. Então, evite muitos dados e se atenha aos índices que realmente são relevantes para a análise e tomada de decisão.

4. Invista no layout sem exageros

A escolha da identidade visual, da maneira como os dados serão apresentados (gráficos, índices, tabelas, imagens), das cores e fontes (evite excessos), tudo isso é crucial para engajar os usuários.

Evite riscos! Se puder, opte por sistemas que já oferecem modelos padrão de dashboards. 

Como fazer um dashboard usando o software da Moki

Como é um aplicativo de software B2B (Business-to-Business Service), que permite ao gestor cruzar os dados da operação com dados de BI (Business Intelligence), pesquisas, redes sociais e outros indicadores, o Moki é a ferramenta perfeita para construir dashboards para uma visualização executiva do negócio.

Com uma plataforma amigável e modelos de dashboard com layout assertivo, o Moki oferece ao gestor liberdade para criar análises, construindo painéis com gráficos e tabelas da maneira que preferir, usando todas as informações de seu banco de dados.

O gestor pode, por exemplo, criar um painel interativo onde acompanha todas as informações de diversas unidades de negócio ou filiais, em uma única tela. 

O software integra os dados gerados pelas mais diversas frentes do negócio, gerando insights valiosos para o gestor, que pode acompanhar dashboards personalizados, dinâmicos e atualizados em tempo real.

dashboard moki
Exemplo de dashboard utilizando Moki

Os dashboards do Moki são reconhecidos pela visualização prática dos dados e pelo acesso rápido às informações de BI (inteligência de negócio), enriquecidas pelo cruzamento com os dados imediatos gerados pela operação de campo.

Com o Moki, o gestor poderá então construir painéis de acompanhamento que geram insights criativos, que dificilmente apareceriam em relatórios tradicionais, gerando gatilhos criativos e diferencial competitivo para a empresa. 

E mais: se precisar de algum dashboard específico a Moki faz sob encomenda!

Ilustração de um computador com uma tela cheia de gráficos e uma lupa em sua frente.

Crie dashboards personalizados e funcionais para seus processos com a Moki!

Conclusão

Como podemos ver, com o atual volume de dados disponível nas organizações, recursos como o dashboard ganham importância crucial para uma gestão assertiva e com foco no resultado.

Uma decisão valiosa para quase qualquer tipo de negócio, adotar dashboards como ferramenta analítica evidencia, de maneira objetiva, a evolução das métricas e os índices que devem ser monitorados para atingir os objetivos definidos na estratégia.

Acompanhando dashboards o gestor garante:

  • Integração > pode reunir dados de diversas áreas em um único painel.
  • Visão > expande a análise construindo visões macro para a tomada de decisão.
  • Agilidade > atualiza todas as informações em tempo real.
  • Assertividade > oferece acesso imediato a informações críticas e sensíveis para toda a organização.

Por isso, se você já usa dashboards na sua empresa, pense em que novas áreas você pode aplicar esse painel de visão executiva para seu o negócio e se o modelo que você adota é visualmente eficaz. 

E se ainda não usa, escolha um software de gestão integrada como o Moki e descubra um novo cenário de gestão mais moderno, ágil e efetivo para o seu negócio.

Quer saber mais?

Entre em contato e marque uma apresentação do produto!

Gostou do post? Compartilhe!

0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima