Moki Checklist

lead time o que significa

Lead Time: como calcular e guia prático para otimizar o indicador

Não há dúvidas de que toda empresa deseja atender 100% das expectativas dos clientes. Para que isso aconteça com frequência, é necessário pensar muito além da qualidade de produtos ou serviços.

Tudo começa bem antes, por exemplo, no recebimento de insumos para fazer as mercadorias, e para otimizar todo o processo, temos o Lead Time.

A seguir, vamos explicar melhor do que se trata esse conceito, como calculá-lo e quais passos seguir para poder realmente diminuir a duração do ciclo: fabricação até entrega de produtos.

Com essas informações e dicas, certamente, você poderá observar indicadores melhores em seus relatórios e, claro, receber mais agradecimentos e elogios dos seus clientes.

Confira!


Lead Time: entenda o significado do conceito

Em tradução direta, o termo Lead Time significa “tempo de espera”. Na prática, isso não deixa de ser verdade.

Afinal, o conceito representa todo o período necessário para a fabricação até a entrega de um produto. Querendo ou não, o cliente vive esse tempo de espera.

O termo pode até ser bastante novo para alguns profissionais e áreas de trabalho, mas, saiba que, na Engenharia de Produção, isso é muito comum e familiar.

Todas as equipes desse segmento realmente se preocupam e, mais do que isso, tentam sempre otimizar o ciclo do Lead Time.

A redução do tempo gasto nas etapas de trabalho proporcionam grandes benefícios, como diminuição de custos, agilidade para a entrega de produtos e maior satisfação dos clientes.


Entenda os principais tipos de Lead Time

Dito o que é Lead Time, vamos conhecer outros aspectos mais específicos.

Por exemplo, você sabia que, dependendo da empresa, os processos e, consequentemente, os cuidados no Lead Time podem ser diferentes?

Confira algumas particularidades, a seguir:

Produção

Como o significado do termo já adianta, esse é o caso das empresas que produzem suas próprias mercadorias colocadas à venda.

Então, o Lead Time contempla desde a compra dos insumos até a entrega dos produtos aos clientes.

Nesse sentido, é preciso ficar bem atento, principalmente, ao timing para a aquisição das matérias-primas.

Pois, pense… Se a aquisição for feita muito em cima da hora, vai atrasar a entrega dos produtos.

Do contrário, se a compra de insumos for feita cedo demais, pode acontecer de simplesmente não ter espaço de armazenamento no estoque.

Duas maneiras interessantes sobre como otimizar o Lead Time de produção é, primeiramente, criar um estoque de produtos semiacabados antes mesmo de entrar as demandas dos clientes.

Além disso, é válido analisar com calma todas as etapas de produção. Nesse estudo, você pode identificar gargalos e, consequentemente, aplicar melhorias.

Entrega/logística

Já o Lead Time de entrega/logística começa com o pedido de um cliente e termina quando a entrega da mercadoria é feita.

Tudo isso também tem um peso muito grande para as empresas, pois qualquer problema nas etapas já pode causar um atraso ou equívoco na entrega de um produto (duas realidades que, compreensivelmente, podem frustrar bastante os clientes).

Para evitar problemas, é extremamente necessário escolher os melhores meios de transporte, ou seja, que possam oferecer mais agilidade.

Outra dica valiosa é usar softwares que permitem acompanhar todo o andamento das entregas em tempo real. E que, além disso, faça o cruzamento de dados das atividades com as metas e objetivos da empresa.

Compras

Já o Lead Time de compras refere-se ao ciclo que começa com a compra de insumos ou produtos até a entrega final ao cliente.

Nesse caso, algumas maneiras de otimizar os processos, é manter o estoque de matérias-primas ou, ainda, de produtos prontos na própria empresa.

Fora isso, ter uma gestão eficiente do estoque… Com registro de tudo o que chega e sai do galpão, além de inventários feitos recorrentemente.

Também vale muito ter um carteira com diferentes fornecedores. Assim, se algum der problema para entregar as mercadorias, você pode contar com outros.


Cálculo do Lead Time: como fazer?

lead time exemplos

Como dissemos, lá no início, otimizar o Lead Time é sempre muito importante, porque isso gera economia de tempo de espera dos clientes e, também, para evitar despesas desnecessárias em todo o processo.

Agora, para encontrar o caminho das melhorias, é preciso, primeiramente, saber como calcular o Lead Time. Ou seja, entender qual é a realidade da empresa, hoje, e o que deve mudar a partir disso.

Veja o passo a passo para o cálculo:

  1. liste todos os insumos e produtos que a empresa necessita para realizar as entregas;
  2. descubra o tempo necessário para cada etapa (entrega de matéria-prima do fornecedor, fabricação do produto, entrega feita pela área de logística, etc.);
  3. estabeleça as possíveis maneiras de reduzir o tempo de entrega dos produtos;
  4. defina o número de horas, dias e semanas para a fabricação dos produtos;
  5. considere o tempo de espera para receber os produtos ou insumos.

Principais fatores de impacto no indicador

Dos principais fatores que podem impactar o Lead Time, podemos citar o atraso na entrega de insumos, o que, consequentemente, atrapalha a fabricação de produtos.

Já o segundo exemplo é o de atraso no transporte das mercadorias, o que faz com que o cliente tenha que esperar mais tempo para receber suas compras.

Exemplos de Lead Time

Confira, abaixo, dois exemplos de ciclos de Lead Time:

  1. realização do pedido do cliente, recebimento do pedido por parte da empresa, processo de fabricação do produto, processo de embalagem do pedido, envio do produto para a área de logística, entrega do pedido.
  2. compra de peças, recebimento de peças, montagem, entrega de bicicletas.

Cálculo: Lead Time = tempo de recebimento de matéria-prima + tempo de produção e entrega de produtos.

Esses são apenas alguns exemplos mesmo. Tudo pode variar bastante conforme o nicho e objetivos da empresa.


Como a otimização do Lead Time impacta nas empresas?

O Lead Time pode gerar vários impactos positivos às empresas, por exemplo:

  • cumprimento de prazos de entrega;
  • maior satisfação dos clientes;
  • padronização de processos;
  • melhorias na gestão de estoque;
  • redução de custos nas etapas de produção e entrega de mercadorias;
  • mais percepção de falhas e problemas em equipes e em etapas de trabalho.


Como fazer uma gestão eficaz de Lead Time?

Para que serve o lead time?

Não há mais dúvidas de que o Lead Time pode mudar, para melhor, os processos, entregas e resultados dos negócios, certo?

Então, agora, é muito importante ver outras dicas essenciais para conseguir colocar o conceito em prática.

Confira quais são elas:

1. Mapeamento e padronização de processos

O primeiro passo é pensar em quais produtos ou serviços são comercializados. Em seguida, já dá para mapear quais são os processos necessários para fazer e entregar tudo.

O ideal é que as etapas de trabalho sejam padronizadas e todas as regras fiquem bem claras aos profissionais.

>> Leia também: Como elaborar um Procedimento Operacional Padrão (POP)?

2. Seleção dos melhores fornecedores

Seja para fazer a compra de insumos ou de produtos prontos, você precisa de fornecedores de qualidade.

Isso quer dizer que esses profissionais devem ter prazos bem definidos e, claro, o mais rápido possível. Negocie sempre!

Além disso, vamos relembrar que, por precaução, o melhor é ter mais de um fornecedor.

3. Gestão de estoque

O controle das mercadorias é essencial para poder entregar produtos no prazo. Pensando nisso, também foque na gestão eficiente de estoque.

Registre todas as entradas e saídas de produtos ou insumos, realize inventários, acompanhe o giro de produtos (quanto tempo eles passam em estoque).

Além disso, mantenha o estoque organizado, evite superlotar o galpão e garanta a integração dessa área com as demais da empresa.

4. Definição de rotas e uso de meios de transportes

Mais um passo importante é conseguir traçar rotas otimizadas, ou seja, que levem menos tempo e custem preços melhores para a empresa.

Também é essencial saber escolher qual tipo de meio de transporte é mais interessante, tanto em questão de economia quanto em segurança e agilidade de entregas.

5. Uso ao máximo as tecnologias

As tecnologias sempre podem tornar o dia a dia de trabalho mais prático e eficiente.

Explore ao máximo, por exemplo, softwares de gestão para o acompanhamento de tarefas e processos da empresa, inclusive, para fazer toda a gestão de logística.

Dessa forma, os líderes conseguem acompanhar melhor etapas e processos, com isso, identificar gargalos e aplicar melhorias para Lead Time.

Ilustração de um computador com a tela de planos de ação do Moki

Tenha o controle de sua operação e aumente a produtividade com o Moki, entre em contato e conheça!

Conclusão

Ao longo de todo esse conteúdo, nós abordamos o assunto Lead Time. Explicamos que o conceito trata-se de toda a cadeia para a produção e entrega de serviços ou produtos.

Também comentamos que otimizar essa parte dos negócios é crucial, uma vez que gera redução de custos, menor tempo gasto em tarefas, maior satisfação dos clientes, entre outros grandes benefícios.

Lembre-se que, para aplicar o Lead Time, é preciso fazer o mapeamento de produtos ou serviços a serem vendidos, além de desenhar as etapas e processos de execução das mercadorias.

Fora isso, realize uma boa gestão de estoque, escolha rotas e meios de transportes mais eficiente e, claro, explore as tecnologias.

O Moki Checklist pode te ajudar muito em todos esses processos. Conheça-o agora mesmo!

Leia também:

Gostou do post? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima