Moki Checklist

EPI em segurança do trabalho: o que é, tipos e como controlar

EPI em segurança do trabalho: o que é, tipos e como controlar

Os EPIs devem ser utilizados no ambiente de trabalho sempre que a atividade exercida oferecer algum risco de acidente ou apresentar a possibilidade de ocasionar doenças, como câncer ocupacional, por exemplo.

De acordo com dados do Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, no Brasil a cada 3 horas e 40 minutos, aproximadamente, é registrada uma morte por acidente de trabalho. O que prova que a discussão sobre o uso de EPIs em segurança do trabalho é urgente no nosso país.

Para saber tudo sobre EPIs e sua importância para assegurar a saúde do trabalhador, continue lendo o artigo!

Estados com mais mortes por acidentes de trabalho no Brasil

O que significa EPI em segurança do trabalho?

EPI significa Equipamento de Proteção Individual, ou seja, são equipamentos, ferramentas, trajes e todo material utilizado para impedir ou amenizar os riscos de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Eles podem variar entre capacetes, botas, luvas, coletes, óculos de proteção, máscaras, entre outros acessórios capazes de manter os colaboradores conscientes dos riscos que devem ser evitados, como manuais, por exemplo.

Qual a importância dos EPIs para as empresas?

A importância dos EPIs para as empresas está relacionada com a lei de N° 6.514 de 1977 sobre as Normas Regulamentadoras.

Especificamente a NR 6, que dispõe sobre a obrigação de empresas de fornecer gratuitamente aos seus funcionários equipamentos de segurança adequados às funções que ofereçam riscos de acidentes ou doenças.

O uso de EPIs de segurança do trabalho é a principal forma de garantir condições dignas e seguras para o colaborador. Por isso, seu uso é obrigatório e cabe às empresas – como indústrias ou fábricas por exemplo – fiscalizar se a norma está sendo cumprida corretamente.

Veja a reportagem abaixo para entender mais sobre a importância do uso de EPIs em segurança do trabalho.



Quais são os EPIs de Segurança do Trabalho? Veja 6 exemplos

Os tipos de EPIs de segurança do trabalho mais comuns em empresas são capacetes, luvas, máscaras e botas.

Contudo, também existem EPIs que, ainda que não sejam usados diretamente na execução da função, servem como materiais de apoio para conscientização dos riscos como os manuais e cartilhas.

Veja a lista abaixo e conheça mais sobre alguns tipos de EPIs:


Capacetes

Existem diferentes tipos e formatos, cada um com uma especialidade, mas a função principal desse EPI é proteger a cabeça de objetos que caem do alto ou de quedas, se pensarmos nos trabalhos em altura.

Luvas

Essenciais para cargos que mexem com objetos cortantes; perfurantes e também utilizados por profissionais que trabalham com substâncias químicas.

Máscaras

Item bastante utilizado devido a pandemia do COVID-19 para evitar o contágio pelo vírus. No entanto, também existem tipos específicos de máscaras que são utilizadas para prevenir a inalação de cheiros fortes, da entrada de poeiras entre outros riscos.

Botas

Podem variar conforme o tipo de atividade exercida, assim como os capacetes possuem tipos especiais. Sua função principal é proteger os pés de pisar em objetos cortantes; perfurantes, de objetos em queda ou até mesmo evitar choques elétricos.

Óculos de proteção

Este tipo de equipamento é utilizado para proteger a região dos olhos de estilhaços, objetos cortantes, ou de qualquer material que possa ser agressivo e apresente riscos aos olhos do colaborador.

Manuais de uso do EPIs

Apesar de serem materiais de apoio, os manuais contam como equipamentos de proteção e servem para orientar o trabalhador sobre como utilizar e conservar o EPI para garantir sua durabilidade e eficácia.

Quer receber conteúdos como este por e-mail?

Assine nossa newsletter!

Quem deve usar os equipamentos de proteção individual?

Para saber quem deve utilizar os equipamentos de proteção, o primeiro passo é acionar os engenheiros de segurança do trabalho para realizar uma pesquisa que buscará levantar os riscos envolvidos em cada atividade dentro da empresa.

De acordo com os resultados da pesquisa, devem ser disponibilizados os EPIs necessários para garantir a saúde e segurança de todos os colaboradores conforme os riscos envolvendo suas funções.

Por exemplo, um operário de obra, se trabalhar em altura, deve ter disponível capacete, luvas, botas, máscara, protetores auriculares, óculos protetores, cinturão, entre outros equipamentos necessários para a protegê-lo em seu ofício.

Um outro funcionário que trabalhe com resíduos químicos, por exemplo, deverá ter à sua disposição outros EPIs que contemplem os riscos de sua função.

Além de garantir o uso desses equipamentos, é muito importante que seja feita, regularmente, uma fiscalização sobre os cuidados que devem ser mantidos e o cumprimento das normas de uso dos EPIs em segurança do trabalho.

>> Leia mais: Saiba como o Grupo Boticário usa o Moki para otimizar operações de segurança do trabalho em suas indústrias!


Como os profissionais de segurança do trabalho podem conscientizar os colaboradores? 

Os profissionais de segurança do trabalho podem conscientizar seus colaboradores através de palestras, distribuição de panfletos e com cartazes espalhados pela empresa sobre medidas de segurança.

Empresas que contam com CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) devem fazer uso da SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidente – que é uma semana focada na conscientização de colaboradores para prevenir acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Além disso, é muito importante promover constantes treinamentos para funcionários sobre suas funções e os riscos aos quais estão expostos.

Todos devem trabalhar sabendo como usar corretamente seus EPIs, entendendo a importância dos mesmos, como conservá-los e conhecendo as consequências da falta de uso dos equipamentos de proteção.

Como os gestores de segurança do trabalho podem monitorar o uso desses equipamentos?

Os gestores de segurança do trabalho são responsáveis por garantir e controlar as condições de saúde e segurança no trabalho.

Empresas precisam atender a diversas normas regulamentadoras, controlar o uso de diferentes EPIs para variadas funções além de garantir a manutenção correta desses equipamentos.

Para manter esses e todos os outros processos de segurança do trabalho sob controle, é importante realizar auditorias através de checklists eletrônicos.

Assim é possível garantir o cumprimento de normas, encontrar não conformidades, criar planos de ação e construir indicadores para gerar análises reais sobre a sua operação sem perda de tempo.

Ilustração de um computador e de um celular em suas respectivas telas de checklist.

Conheça o Moki Checklist e entenda a sua importância para a segurança do trabalho!

Conclusão 

Acidentes de trabalho não são nada incomuns no Brasil e uma das maiores armas para combater o crescente número de incidência de ocorrências desse tipo é o uso correto de equipamentos de proteção individual, os EPIs de segurança do trabalho.

Equipamentos desse tipo são importantes pois minimizam os riscos aos quais colaboradores estão expostos em seus locais de trabalho e seu uso é obrigatório por lei, cabendo à empresa garantir acesso gratuito aos mesmos, assim como sua manutenção.

Para garantir que as normas regulamentadoras estão sendo seguidas corretamente, controlar o uso dos EPIs pela equipe além de evitar multas e graves acidentes de trabalho, invista em rotinas de supervisão com checklists eletrônicos.

Confira o nosso modelo de checklist para segurança do trabalho gratuito, ele cobre todos os pontos indispensáveis para uma boa gestão de segurança do trabalho, assim como EPIs. Faça o seu download e adapte-o à realidade da sua empresa.

Gostou do post? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
0 0 votes
Article Rating
Inscreva-se
Notificar quando houver
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Pesquisar

Receba nossos conteúdos!

Receba nossos conteúdos!

Posts mais populares
Ninja faixa preta dando um chute no ar

Será que você tem uma operação faixa preta?

Faça um diagnóstico de maturidade gratuito e receba dicas para se tornar um ninja em seu negócio!

Siga nossas redes
Saiba mais
Rolar para cima